Depois de ler tudo sobre a diferença entre FY1, FY2, SHO, Clinical Fellow, e já sabendo a diferença entre um training e um non-training job, você pode continuar se perguntando. Beleza… Acho que entendi mais ou menos. Mas e ai? Qual deve ser o meu primeiro emprego? A resposta é: depende. A minha opnião é que você comece por um FY2 LAS e abaixo explico por que.

Primeiramente, é importante notar que nós brasileiros, como formamos e após a revalidação recebemos a full registration, nós podemos aplicar para empregos equivalentes a um medico que já completou o FY2. Como já discuti anteriormente, os empregos que nós iremos aplicar então estão no nível do FY2/SHO/Clinical Fellow (que são mais ou menos equivalentes. Considerandos que SHO e Clinical Fellow são na teoria pessoas que já completaram o FY2, e portanto é um nível acima). Então você pode aplicar para um FY2 LAT, ou para um LAS do mesmo nível, ou um LAS FY1.

Nós brasileiros, por termos a full registration somos proibidos de aplicar no FY1 LAT. Alguns brasileiros podem achar preferivel iniciar todo o processo do inicio no sistema britanico, no entanto não somos autorizados a tal porque justamente já temos a full registration (os britanicos só recebem a full license após terminar o FY1). No entanto, podemos aplicar para FY1 LAS (non-training jobs). Esses empregos podem ter contratos menores ou iguais a 1 ano, e você pode optar por dar esse “passo para atrás” para que o processo de adaptação em um sistema de saúde completamente diferente

Porque eu deveria aplicar para um FY1 LAS se eu posso adiantar o meu processo e aplicar para níveis superiores?

A resposta é que cada pessoa tem a sua preferencia. Ir morar em outro pais, trabalhar com Medicina em outro pais, já é um desafio bastante grande. Mesmo retirando o fato de que um medico revalidando pode se sentir inseguro se será capaz tecnicamente de trabalhar no Reino Unido, você pode achar melhor trabalhar em um nível de menor para que você se acostume com todo o processo, a mudança, para que a transição seja mais tranquila. Talvez essa opniao seja preferivel pra quem esteja mais, ou não esteja tão preocupado em adiantar todo o processo.

No entanto, outra pessoa pode achar que é uma perda de tempo em fazer tudo isso. Até porque o processo todo de treinamento para especialista no Reino Unido é um pouco demorado (7-9 anos no total), então atrasar mais um tempo pode ser complicado. Principalmente se você já tem experiencia no Brasil, e não está muito inseguro em trabalhar mesmo que seja “em ingles”, em outro país.

Basicamente, as atividades que envolvem o FY1 não são muito complexas. E na realidade, muitos médicos se sentem estagnados e frustrados no primeiro ano como Jr Doctor porque após anos de estudo se encontram fazendo basicamente trabalhos burocraticos. Um FY1 passa grande parte do seu tempo atualizando prescrição, fazendo um ECG, pegando um acesso venoso, fazendo carta de referencia, dando alta para um paciente. Portanto, começar no FY2, não significará que você perdeu muito em termos práticos em comparação a alguem que completou o FY1 inteiro.

Por outro lado, esses pequenos detalhes podem ser decisivos, e entrar no FY2 direto significará que você terá um periodo inicial um pouco mais dificil, de algumas semanas ou meses. Pessoalmente falando, eu planejava começar com um FY1 LAS e ficar 3 ou 6 meses nesse emprego para posteriormente prosseguir para um FY2. No entanto, após ler extensivamente decidi em começar por um FY2 LAS mesmo.

Apesar desse processo inicial poder ser um pouco mais turbulento, não é nada impossivel. Na realidade, é essa rota que 90% dos estudantes levam, e diria que é a que quase todos os brasileiros fazem. Então provavelmente as primeiras semanas como FY2 podem ser um pouco dificeis, no entanto nada que não seja factivel, e na realidade, como já discuti anteriormente, acredito que no Brasil estamos acostumados com um nivel de responsabilidade como médico recem-formados muito acima do que é comum no UK. Começar qualquer serviço mesmo aqui no Brasil significa se adaptar aquela atividade, e morando em outro pais não seria diferente.

Além disso, no periodo inicial do seu trabalho é muito provavel que voce tenha um periodo de adaptação. Eles podem oferecer pra voce uma ou mais semanas de observação pra você ir se acostumando com o serviço. Já li inclusive um emprego de FY2, que ofereceu um periodo inicial como FY2 e uma progressão para o nivel de FY2 após 3 meses.

OBS: Além disso uma questão importante é a de pagamento. Um emprego nível FY1 paga por volta de £21.000 por ano, enquanto um emprego FY2 para por volta de £26.000o que é uma diferença substancial. Empregos nível SHO/Clinical pagam mais ainda, até £30.000

Eu pensei que FY2 é o nível mais alto que posso assumir quando for morar no Reino Unido?

Apesar de que o termo “SHO” envolva as atividade do FY2, existe uma diferença na expectativa quanto às suas competencias se você está começando um emprego como FY2, ou se está começando  Estes empregos são para pessoas que terminaram o FY2. Teoricamente, uma vez que temos o full registration, podemos aplicar para esse nivel de emprego.

Algumas pessoas podem achar melhor já iniciar no SHO/Clinical Fellow. Primeiramente, você já iniciaria um emprego com mais independencia clinica e capacidade de decisão, e pularia a fase durante o FY1/FY2 que grande parte das suas atividades envolve atividades burocraticas e com pouco ou quase nenhuma indepedencia clinica. Além disso, o pagamento é substancialmente maior como disse acima, e eesses £4.000 de diferença ao ano podem fazer uma diferença boa no fim do ano.

Na enfermaria, o FY2 é o médico no seu 2 ano de treinamento pós faculdade de Medicina. O senior house officer é o médico responsavel pela enfermaria após o registrar (que é o especialista em treinamento) e o consultant (o mais alto posto). Portanto, se você está em uma enfermaria como SHO e o seu FY2 precisa de alguma ajuda você é o responsavel por ajuda-lo. Em um plantoa noturno, o FY2 irá te chamar se não conseguir resolver alguma coisa. Apesar de que você pode chamar outro médico ainda mais senior, ali naquele momento é esperado que você pelo menos seja capaz de orientar o seu FY2. Não faria sentido o FY2 saber mais ou ter mais autonomia que você, sendo que você está em um emprego que significa que você já completou aquela fase em que ele está completando. Esta é a diferença basica entre FY2 e SHO/Clinical Fellow, mas novamente isso pode variar de acordo com o local onde você trabalha.

Pode existir algum problema se você assumir um emprego como SHO e não for apto para tal. Já li relatos de FY2s que procuraram ajuda do SHO ou Registrar da enfermaria, e não sentiram segurança na indicação destes, e caso esse seja o caso eles tem o direito de questionar a sua autoridade mesmo, e podem se reportar diretamente ao Consultant ao inves de procurar a sua ajuda.

Novamente, cada hospital ira variar de acordo com essa divisão de responsabilidades. O ideal é que voce se informe sobre um determinado emprego antes de inicia-lo, e decidir se voce tem capacidade para desenvolver aquela atividade. Pessoalmente, acho que vale mais a pena investir em uma transição mais

Um comentário em “Primeiro emprego

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.