Acho interessante tocar nesse assunto, mesmo que não diretamente relacionado a Medicina, considerando talvez uma das coisas que mais chamam atenção das pessoas como uma das razões para emigrar, e revalidar o diploma para o exterior. Como estamos falando de Reino Unido nesta página, vamos nos ater ao UK porém muito pode se traduzir pra outros países também.

Sempre que perguntam a alguém que quer morar fora, no caso trabalhar como médico no exterior, a resposta “Quero qualidade de vida” é uma das que você mais vai ouvir, ou uma das que você mais vai dizer. Em parte porque é verdade, em parte porque quem tem o interesse de morar fora tem que constantemente explicar para terceiros as razões dessa decisão, e é comum ter um discurso pronto pra disparar assim que alguém perguntar. Talvez porque é mais fácil voce sempre dar a mesma resposta, ou talvez seja mais fácil pra você se justificar para si mesmo porque está abandonando tantas coisas em prol de um objetivo que no fim das contas, é egoísta.

Afinal, você está indo embora e deixando para atrás algumas (poucas, ou muitas) pessoas que dependem de você, as vezes financeiramente, mas na maioria das vezes no quesito pessoal. E por mais compreensiva que estes sejam, a verdade é que você está tomando uma decisão para você e o seu futuro. É comum também incluir os seus filhos nessa decisão, “Para poder dar um futuro melhor para os meus filhos”, mas no fim das contas morar fora é uma decisão que você tomou para você e cujas consequências você terá que assumir sozinho.

Quando se fala em qualidade de vida que se procura ao morar fora, as coisas que mais comumente vem a mente são: jornada de trabalho menos estressante, melhor condições de trabalho, trabalhar em serviços com melhor estrutura, segurança e “poder conhecer o mundo”. Apesar de que acho que é senso comum para todos considerar que essas coisas são todas positivas, eu acredito que é muito comum supervalorizar estes aspectos, que são justamente o que levam muitas pessoas a querer morar fora.

Com relação à carga horaria, de fato no Reino Unido você terá horas muito mais saudaveis que no Brasil, das 8-5pm no hospital, tipicamente. Você estará trabalhando em um sistema publico de saúde considerando por alguns, como o melhor do mundo, onde você poderá aplicar aquilo que lê nos guidelines como a conduta padrão-ouro. E não há duvidas de que no que se refere a segurança o Brasil está milênios atrás, onde quase 100% das pessoas conhecem alguém ou foi vitima de alguma violência mais séria.

Mas a realidade é que na prática essas coisas pesam, mas nem pra todo mundo os beneficios superam o que você deixa para trás. Afinal o Brasil possui uma população de quase 200mi de habitantes, e somente uma minoria ficaria satisfeita em largar tudo para morar fora daqui, apesar de todos os problemas que aprendemos a listar desde a nossa infância. O que é complicado é tentar decidir o que é melhor para você, e em tempos de crise é dificil ter uma visão clara. Não é conhecidencia que no momento aumentou muito  número de brasileiros querendo emigrar, e não tenho dúvidas que ao final desta crise esse número irá reduzir e muito.

A perspectiva de ser médico no Reino Unido não traz somente beneficios. A carga horaria que aparentemente é muito menor, pode ser igualmente estressante. Em um determinado rodizio voce pode ser requisitado a trabalhar 4-5 vezes por semana em plantoes noturnos on-call, onde você não tem o direito de dormir. Você terá que lidar com a dificuldade de trabalhar em um sistema no qual você não foi treinado, e onde você é o estrangeiro, onde em algum momento da sua vida você pode ter que lidar com a xenofobia. Talvez ter que passar por todas essas dificuldades longe da familia, ou de um sistema de suporte que construimos no nosso pais ao longo da nossa vida, seja muito mais dificil do que nós imaginamos.Este post no site “Ducs Amsterdam” e sua seção de comentários pode exemplificar um pouco do que estou falando.

Em Man’s search for meaning“, Vitor Frankl, um médico que sobreviveu ao holocausto alemão, após observar pessoas que sobreviveram a condições literalmente sub-humanas mas se mantiveram vivas e aparentemente “felizes”, discute que todos nós vivemos segundo uma das seguintes necessidades primordiais: sua familia, seu trabalho ou uma determinada missão. Observe que em nenhum desses contextos se encaixa “poder viajar pelo mundo”, ou “poder andar na rua e não ser assaltado”. Isso porque as necessidades basicas de uma pessoa incluem muito mais do que bens de consumo (materiais ou não), e nos momentos de dificuldade que invariavelmente todas pessoas passam em diversos momentos da sua vida, o seu suporte virá dessa necessidades, e pessoalmente acredito que nesse contexto não interessa se você já visitou todos os países da Europa 2 vezes, ou se você tem a liberdade de ir a pé para o seu trabalho.

Meu intuito com esse post não é fazer ninguém desistir em realizar a revalidação de diploma para o Reino Unido, tanto que o objetivo deste site é facilitar a vida daqueles que querem realizar a revalidação de diploma para o Reino Unido. Pessoalmente, eu estou satisfeito com a minha decisão e em breve estarei me mudando para o UK. Acredito que a grande maioria das pessoas que tenta morar fora consegue, e se mantem satisfeita ao longo da vida. No fim das contas, se você tentar morar fora e não suportar, você sempre pode voltar que o Brasil e sua familia/amigos estarão te esperando.

Pra mim o ponto essencial é entender a necessidade em buscar com clareza os motivos que estão levando você a morar fora. Morar fora e trabalhar como médico no Reino Unido não impedirá você de viver uma vida que certamente também apresenta diversas frustrações, estresses diários e outros problemas que qualquer pessoa passa, independente de onde ela more. Nos momentos de crise, alguma das nossas “exigencias” parecerão fúteis, e é preciso ter em mente muito bem as sua prioridades para que nesse momentos você mantenha-se firme na decisão que tomou.

Leitura adicional:

Morar fora do Brasil: 5 vantagens e desvantagens

Canada Diário – “Distancia da familia vivendo no Exterior”

Mans Search for Meaning, Viktor Frankl 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.